Ansiedade de separação é um dos maiores problemas de comportamento nos cachorros. Animais que sofrem disso podem ser extremamente destrutivos – não apenas estragando sua casa, mas também machucando-se. Há casos de cães comendo paredes e pulando janelas altas que estavam fechadas.

Apesar de ser algo difícil de se resolver, geralmente necessitando de um profissional para realizar a tarefa com sucesso, você pode amenizar os comportamentos indesejados durante o período de treinamento.

Por que cães sofrem de ansiedade de separação?

Até agora, estudiosos do comportamento canino não foram capazes de identificar porque os cães desenvolvem esse comportamento. Isso pode ser genético, mas evidências sugerem que seja majoritariamente resultante de fatores do ambiente. Cães que sofrem de ansiedade de separação normalmente:

  • Vivenciaram a perda de um membro humano da família ou mesmo de uma família inteira;
  • Foram tirados de sua mãe e seus irmãos muito cedo (antes de 8 semanas de vida, comumente antes de 6);
  • Encontram-se sozinhos depois de ter uma pessoa por perto durante muito tempo (talvez um membro da família voltou para o trabalho ou para a escola).

Faz sentido, sendo que cães resgatados apresentam as maiores taxas de ansiedade de separação – a maioria passou por pelo menos uma das situações acima, e talvez por todas.

Como você pode ajudar seu cachorro com ansiedade de separação?

Isso é um problema sério e você definitivamente deveria procurar a ajuda de um adestrador profissional. Não é algo que se resolva da noite para o dia. Serão necessários meses de treinamento. Nesse ínterim, aqui estão algumas dicas que talvez façam vocês dois feliz enquanto ele luta com os seus problemas.

1. Se possível, contrate uma babá de animais

Isso vai prevenir que mais danos aconteçam ao seu cachorro ou casa enquanto ele está sendo treinado. Talvez seja caro, mas também será caro reparar os estragos e pagar o veterinário caso ele se machuque.

2. Ou mande-o para uma creche de animais

Mandá-lo para uma creche de animais durante o dia é outra opção, mas tome cuidado! Para alguns cães, essa é a solução perfeita. Para outros, isso só piora a situação. Tente isso em um dia de folga, para que você possa buscá-lo logo, caso ele fique infeliz.

3. Não o puna pela bagunça que fez enquanto você estava fora

O seu cachorro está tendo um colapso mental quando você não está em casa e não consegue se controlar. A punição apenas vai deixá-lo mais ansioso, podendo causar outros comportamento indesejados.

4. Suavize a saída

Garanta que você não está fazendo da sua saída uma grande coisa. Faça pequenas mudanças na sua rotina para que ele não possa antecipar sua saída. Por exemplo, se vestir-se é a última coisa que você faz antes de sair de casa pela manhã, vista-se primeiro e tome café por último.

Trabalhe com a independência dele

Quando você estiver em casa, ensine o seu cachorro a te dar espaço. Não lhe dê atenção constantemente. Coloque-o em um quarto separado com um osso para se entreter. Você precisa lentamente ensiná-lo que ele está bem sozinho e que você sempre vai voltar.

Boa sorte!

Esperamos que essas dicas sejam úteis! Conte-nos os resultados nos comentários ou na nossa página no Facebook! Compartilhe essas dicas com os seus amigos que enfrentam os mesmos problemas. Boa sorte!