Muitos cachorrinhos são adotados já quando adultos, às vezes já com um nome acompanhando o “pacote”. Mas quando você pega um cãozinho quando filhote, pode acabar tendo uma tarefa difícil até finalmente resolver como chamar seu amigo de quatro patas. O nome do seu cachorro é algo que você vai usar muito mais do que imagina, e escolher o nome errado pode acarretar problemas na hora do seu adestramento.

O jogo dos nomes

Para a maioria dos cães, seu nome é a primeira coisa que aprenderão. Com isso em mente, ele deve ser fácil de pronunciar para você, assim como para qualquer outra pessoa que venha a ter contato com o seu cão. Um nome curto geralmente é melhor. De fato, os nomes de cães utilizados para pastoreio, por exemplo, sempre têm apenas uma sílaba e em casos raros, três. Certamente você já conheceu vários cães chamados Bob…

A razão disso é que um nome curto é mais rápido e fácil de dizer. Já que você frequentemente vai dizer o nome do seu cão antes de dar um comando a ele, você vai querer que ele ele seja rápido. Além disso, nomes curtos são mais fáceis de entender a longas distâncias. Tente ficar a 30, 50, 70 metros de alguém e peça para que essa pessoa grite “Bob” e em seguida um nome mais longo, como “Paquita”. O nome mais longo, com mais sílabas é mais difícil de entender. Seu cachorro pode não entender que você está chamando ele em longas distâncias.

Outras coisas que podem causar problemas:

  • Nomes em idiomas estrangeiros. Eles podem ser mais difíceis de pronunciar para o veterinário, adestrador, babá…
  • Nomes muito parecidos com comandos. Por exemplo: “Dentinho” e “deita”. Se você não enunciar as palavras claramente, o seu cachorro pode confundir os dois.

Divirta-se dando nome ao seu cachorro!

Isso não significa que o nome do seu cachorro não possa ser único! Embora muitos cães se chamem “Bob”, certamente há milhares de nomes e palavras com uma ou duas sílabas que você pode usar. Por exemplo, um amigo acabou de nomear seu nove filhote de “Turco”. É curto, simples, único e não será confundido com nenhum dos comandos tradicionais.

E, se você realmente cair de amores por um nome longo, há algumas coisas que você pode fazer. Se o seu cachorro for registrado, você pode usar um apelido. Por exemplo, a teckel da minha mulher se chama “Paquita”, mas nós sempre a chamamos de “Kika” e eu sempre quis ter um cão chamado “Bufalo”, mas ainda não encontramos um apelido pra esse, o que por hora torna o nome inviável. Para a nossa outra linguicinha, seguimos as dicas acima e demos a ela o nome “Zoey”, que apesar de ter origem grega é fácil de pronunciar por qualquer um: “zôi”. E há ainda quem a chame de “Zô-zô”.

Zoey ou Zô-Zô
Zoey ou Zô-Zô

E você, tem alguma sugestão? Deixe o nome do seu cãozinho nos comentários ou conte-nos na nossa página no Facebook!