É muito legal que nossos cachorros fiquem tão felizes em nos ver – quem não quer algumas boas-vindas calorosas ao chegar em casa? Ao mesmo, nós queremos que nossos cãezinhos sejam capazes de se conter, para que não sejamos “atacados” com amor toda vez que chegamos em casa. Ou talvez o seu bichinho goste d epular quando você está uma pedaço de carne suculento no seu prato. Isso também não é muito divertido. Pior ainda quando ele pula em um estranho durante um passeio…

Por que os cachorros pulam?

O motivo pelo qual muito cães pulam é simples: no passado, isso deu a eles o que eles queriam. Cães são oportunistas que repetem comportamentos que funcionam. Quando eles são filhotes, a maioria de nós nem mesmo pensa duas vezes para dá-los muito carinho e atenção quando pulam – afinal, eles são adoráveis e pequeninhos. Ou, talvez, você deu a ele aquele pedaço de bife quando ele pulou com aqueles grandes olhos de filhote. Talvez você tenha dado o brinquedo que ele queria depois de pular ou jogou a bola que ele estava tentando pegar. Toda fez que ele foi recompensado, isso mostrou a ele que essa era a forma de se comportar para conseguir o que ele queria.

Avance até ele virar adulto e você tem um cachorro grande que continua pulando, spo que agora não é tão bonitinho. Isso requer paciência e prática, mas é passível de correção.

O que fazer com um cachorro que pula?

Em primeiro lugar, pare de recompensar esse comportamento! Toda vez que você dá aos seu cachorro o que ele quer quando pula, você reforça essa atitude. Então, não importa o que ele faça, não dê o que ele quer! Se ele estive rpulando por atenção, cruze os braços e dê as costas para ele, etc. Não diga nada. Não o empurre pra baixo. Por que? Porque isso ainda é atenção, mesmo que negativa. Assim que ele parar de pular, dê atenção a ele. Isso o recompensa por ficar no chão. Garanta que todos que entrem em contato com o seu cão sigam essa regra.

Segundo: ensine um comportamento conflitante. Se você ensinar o seu cachorro a sentar toda vez que ele quer algo, ele não pode sentar e pular ao mesmo tempo. Isso ajuda a reduzir o comportamento indesejado. Você pode começar prendendo a coleira dele a algo que ele não possa mover – como uma porta, por exemplo. Aproxime-se dele. Se ele sentar, ele ganha muita atenção, petiscos, etc. Se ele pular em você, simplesmente se afaste em silêncio. Ele não pode te seguir e continuar pulando em você. Espere até ele se acalmar (isso pode levar um tempo no início) e tente novamente. Quando ele estiver sentando direitinho toda vez que você se aproxima, remova a coleira e comece a treinar com ele livre. Garanta que essa regra também seja seguida por todos que tenham contado com ele.

Terceiro – gerencie o comportamento. Se o seu cachorro pula nas pessoas quando você o leva passear, quando você está com visitas, durante o jantar, etc, você terá de gerenciar o comportamento enquanto ele está aprendendo, para que não seja reforçado e você dê passo para trás – mesmo acidentalmente (estranhos, por exemplo, não sabem como agir quando o seu cachorro pula neles). Nesses casos, manter o cachorro na coleira pode ajudar, ou tirá-lo do cômodo quando você está comendo, ou quando está para receber visitas. Depois que as visitas entraram e a agitação inicial passou, você pode trazê-lo na coleira para cumprimentar os convidados com calma.

Essas dicas foram úteis? Deixe seu comentário ou conte-nos na nossa página no Facebook! Compartilhe essas dicas com seus amigos que enfrentam o mesmo problema! Boa sorte!