Essa é uma pergunta frenquentemente feita em função de muita desinformação ter circulado nos últimos anos sobre poder ou não deixar seu cão dormir na sua cama com você.

Algumas pessoas acreditam que permitindo que seu cão durma junto com você, ele perderá a noção de que você é o “líder da matilha” e passará a não respeitar suas ordens e os limites que você impõe. Em função disso, não se deveria deixá-los dormir junto com nós para que pudéssemos manter a posição de comando.

Essa teoria de dominação já foi desbancada e o fato de permitir ou não que seu cão durma com você não apresenta qualquer influencia em seu comportamento/obediência. Então, se você quiser jogar seu bebezão para baixo dos lençóis, vá em frente!

Agora, isso não significa que todos os cães devam poder dormir na sua cama. Há casos em que isso pode ser problemático.

Quando você deve proibir seu cachorro de dormir com você?

Há duas ocasiões que recomendaríamos não permitir que seu cachorro durma na sua cama. Elas podem ou não ser situações permanentes, dependendo do caso e do quão bem o treinamento anda.

Apesar de não serem a maioria, alguns cães podem acabar se “apropriando” da sua cama e montando guarda, não permitindo que outra pessoas deitem, sentem ou mesmo se aproximem dela. Se o cachorro rosna ou lato quando você ou alguém próximo chega perto da cama, você tem um problema. Há casos tão extremos que outras pessoas simplesmente acabam nem tentando mais usar a cama e acabam dormindo no sofá – acabando com sua vida amorosa.

Cães com esse comportamento jamais devem ter permissão para dormir na cama, nem mesmo durante o dia, para não reforçarem esse comportamento. Procure um profissional que possa te ajudar com o treinamento. Alguns cães aprendem, outros terão de se conformar com uma caminha no chão.

O outro caso é com filhotes. Deixá-los soltos no seu quarto durante  pode causar alguns problemas se o cachorro não estiver pronto para essa liberdade toda à noite. Alguns problemas comuns:

  • Não parar quieto na hora de dormir, ficar pulando, puxando lençóis, lambendo você, procurando brinquedos, etc.
  • Acordar no meio da noite e tentar fazer você brincar.
  • Latir para o nada. Alguns cães ficam “hiper-vigilantes” durante a noite e não conseguem ficar quietos.
  • Necessidades fisiológicas

Esse artigo foi útil para você? Deixe seu comentário ou conte-nos nos Facebook! Compartilhe essas informações com os seus amigos que estão em dúvida! Boa sorte!